É um fato: na medida em que as empresas evoluem em suas jornadas de movimentação para as plataformas de nuvem pública, cresce também a necessidade de se investir tempo e dinheiro em aspectos que, nos tradicionais modelos de colocation on-premises de alguns anos atrás, ou existiam em uma escala menor ou, na maioria dos casos, nem existia.

Mover workloads para nuvem (especialmente na forma de máquinas virtuais) é relativamente simples. Muito mais simples e ágil do que sempre foi, de fato. No entanto, tal facilidade e agilidade proporcionadas pelos ambientes de nuvem precisam vir acompanhadas de controle, uma estratégia de implantação bem definida e times bem treinados, caso contrário, a nuvem acabará se tornando um pesadelo maior e com custo mais elevado do que o antigo datacenter “dentro de casa”.

Com o Cloud Casters #23, estamos iniciando uma nova série de episódios que irá cobrir todos os diferentes aspectos propostos por um conglomerado de recomendações e metodologias empacotadas no formato de framework pelos provedores de nuvem para seus clientes, conhecido como Well-Architected Framework (WAF).

Especificamente para papo de hoje, Evilazaro recebeu os amigos Igor Abade e Ricardo Martins para introduzir o conceito do WAF, explicar porque é impossível fazer nuvem nos dias atuais sem um guia como WAF, como ele se diferencia dos Cloud Adoption Frameworks e mais.

Episódio mandatório para quem está envolvido, de uma maneira ou outra, com nuvem no ambiente corporativo. Bora?


BAIXE O EPISÓDIO


OUÇA TAMBÉM EM SEU CANAL PREFERIDO


CONVIDADOS

IGOR ABADE
CEO, Cloud Motion
@igorabade
RICARDO MARTINS
Systems Engineer,
Microsoft
@ricardomartins

REFERÊNCIAS


TAGS

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fabricio Sanchez

Fabricio é arquiteto senior de aplicações distribuídas na Microsoft Corp e se considera um sortudo por trabalhar com o que ama. Dentre suas paixões destacam-se cinema, música, cultura pop e podcasts.

Evilazaro Alves

Evilazaro é arquiteto senior de soluções em nuvem na Microsoft e vem apoiando as empresas a se transformarem digitalmente na era da quarta revolução industrial. Mais do que trabalhar com tecnologia, ama falar sobre Cloud Computing, Aplicações distribuídas, Aplicações Nativas da Nuvem, Stand up comedy e Ilusionismo com cartas.